Sistema de Plantio Direto: o mais moderno sistema de produção agrícola

O Sistema Plantio Direto (SPD) é uma técnica de cultivo conservacionista que através da tecnologia explora outros sistemas agrícolas de produção, mantendo os princípios de proteção ao solo e eliminando algumas operações para seu preparo. Além disso, o SPD preserva a eficiência da adubação e o uso de herbicidas, de modo a evitar a utilização de defensivos, assim como reduz a emissão de gases do efeito estufa e o consumo de energia fóssil.

Suas vantagens e desvantagens dependem não só de fatores relacionados as características do solo e clima da região mas também ao domínio que o agricultor apresentará sobre todas as fases do sistema. Pelo fato de ser um conjunto complexo, o manejo poderá ser de uma ou mais culturas ou até de uma associação de agricultura e pecuária. A ausência de defensivos também influência para que o acompanhamento de controle de pragas e ervas daninhas seja mais rígido do que o comum, exigindo assim grande participação do agricultor.

Outro fator importante para considerar a implantação do SPD é a necessidade de priorizar a cobertura do solo, ainda mais se houver degradação da matéria orgânica já existente. Nesses casos a cultura de milho e de aveia integrada proporcionam produção de fitomassa e garantem a cobertura mínima de solo que é recomendada. Outra alternativa é o plantio de baquiária que apresenta alto índice de fitomassa seca e cobre o solo de modo satisfatório.

Considerando que cada região tem as suas especificidades na hora do plantio, é preciso fazer uma seleção das espécies mais adequadas para a plantação, observando que quanto mais rápido acontecer a produção de fitomassa, maior serão os benefícios da cobertura do solo e de proteção contra plantas daninhas.